Branquices e Pretices – pior é a vermelhice

Publicado: janeiro 25, 2019 em Sem categoria

caucasiano

Filme resgata a história oculta da escravidão depois da abolição do tráfico – (SWI swissinfo – 22/01/2019)

Um país onde não se preserva nem a memória dos centros antigos das grandes cidades. Onde o maior e mais importante museu histórico simplesmente se dissolve consumido pelo fogo.

https://www.swissinfo.ch/por/cultura/festival-de-cinema-de-solothurn_filme-resgata-a-história-oculta-da-escravidão-depois-da-abolição/44691208

Racismo na Suíça: a perspectiva de uma expatriada – (SWI swissinfo – 18/12/2018)

Uma afroamericana morando na Suíça compartilha experiências diárias suas e de seus filhos com o racismo.

https://www.swissinfo.ch/por/sociedade/opinião_racismo-na-suíça–a-perspectiva-de-uma-expatriada/44619554

Oprah lamenta alvoroço na mídia após relatar racismo na Suíça – (Celebridades/UOL – 13/08/2013)

O órgão público responsável pelo turismo na Suíça e a dona da loja se desculparam pelo incidente, mas Winfrey insistiu que não havia necessidade.

https://celebridades.uol.com.br/noticias/redacao/2013/08/13/oprah-lamenta-alvoroco-na-midia-apos-relatar-racismo-na-suica.htm

O negro escravizou o negro e vendeu pro branco. Por quê? – (Medium – 10/03/2017)

1 – Muitos povos africanos mantinham escravos. Por quê?
2 – Os africanos vendiam escravos para os europeus. Por quê?
3 – Os europeus compravam escravos dos africanos. Por quê?

https://medium.com/@nildo/o-negro-escravizou-o-negro-e-vendeu-pro-branco-por-quê-8cfc70de18a4

10 fatos sobre o Brasil que você aprendeu errado na escola – (Superinteressante/Abril – 06/09/2018)

Você aprendeu que: A sociedade brasileira era dividida de forma rígida pela cor da pele. Brancos dominavam os negros e, mesmo que conseguisse a alforria, um negro dificilmente conseguiria enriquecer ou ser respeitado. Com frequência, líderes negros fundavam quilombos, comunidades independentes onde todos viviam em situação de igualdade.

Mas na verdade: Escravos tinham escravos. Até Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares, tinha os seus. Inclusive, era comum que escravos livres se tornassem traficantes de escravos. Nas maiores cidades de Rio de Janeiro e Minas Gerais, havia muitos casos como o de Chica da Silva – escravas alforriadas que viviam da própria renda, ricas o bastante para comprar seus escravos.

https://super.abril.com.br/mundo-estranho/10-fatos-sobre-o-brasil-que-voce-aprendeu-errado-na-escola

Negros escravizaram Portugueses por 741 anos – (Jusbrasil – 2015)

Se considerarmos o tempo que os portugueses escravizaram negros de 1415 a 1975 (se considerarmos o período colonial da Angola e Moçambique pós escravidão, pois a escravidão foi abolida em 1869), foram 560 anos. É um mal caratismo populista sem fim dessas organizações racistas promotoras de conflitos que nem deveria existir a essa altura do campeonato.

https://renatolfurtado.jusbrasil.com.br/artigos/177072476/negros-escravizaram-portugueses-por-741-anos


a escravaa

Blackfishing: a polêmica em torno das influenciadoras acusadas de fingirem ser negras nas redes sociais – (BBC Brasil – 06/12/2018)

Aga Brzostowska e Jaiden Gumbayana passaram a ser criticadas por usarem tranças e cabelos encaracolados.

https://www.bbc.com/portuguese/brasil-46458844

a nego

“Complexo do branco salvador”: Guia pede para turistas pararem de pagar mico em fotos na África – (Mundo Negro – 18/12/2017)

O material da campanha serve para mostrar a tendência de jovens usarem imagens na redes sociais, como se os mesmos fossem salvadores de pessoas necessitadas em países pobres. Os jovens que fazem as selfies, não percebem que ao compartilharem essas fotos usando hashtags, eles perpetuam esterótipos e tiram a dignidade e privacidade das pessoas.

https://mundonegro.inf.br/complexo-do-branco-salvador-guia-pede-para-turistas-pararem-de-pagar-mico-em-fotos-na-africa


a negr

Brancos miseráveis – (IstoÉ – 21/01/2016)

Na África do Sul, berço do apartheid, surge uma nova face da pobreza: as favelas exclusivamente brancas.

https://istoe.com.br/302924_BRANCOS+MISERAVEIS


a escra


Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s