O Papa Pop, o “programa” do índio, e o ativista parasita

Publicado: junho 4, 2019 em Sem categoria

Tribunal do Creme

Após encontro com Papa, líder indígena ataca Bolsonaro – (Renova Mídia – 04/06/2019)

O líder indígena Raoni criticou a forma como o governo do presidente da República, Jair Bolsonaro, tem conduzido as políticas indigenistas.

Reconhecido pela comunidade internacional como um dos principais representantes dos indígenas do Brasil, Raoni disse que seu povo corre o risco de desaparecer, se nada for feito.

Em entrevista ao jornal Estadão, nesta terça-feira (4), Raoni declarou:

https://renovamidia.com.br/apos-encontro-com-papa-lider-indigena-ataca-bolsonaro

Tutu Pombo, o cacique que ganha dinheiro – (O Estado de São Paulo/Terras Indígenas do Brasil – 21/06/1990)

A notícia traça um perfil do novo cacique da nação Kayapó, Tutu Pombo, comparando-o a um rei. Tutu Pombo conta como começou seu “reinado” e afirma ter trocado a confiança dos 34 caciques kayapó – responsáveis pela saída do cacique Raoni, de quem Pombo assumiu a posição enquanto porta-voz de sua nação – por “algumas lições de como ficar rico”. Na contramão do que defendia o cacique Raoni, Tutu Pombo foi o primeiro índio a negociar o ouro existente em sua reserva, além de defender a venda de madeiras nobres como forma de garantir remédios e alimentação aos Kayapó. Com o lucro daí proveniente, ele afirma: “não haverá Sting nenhum pisando em nossas terras.”

https://terrasindigenas.org.br/noticia/99620

Sting troca índios por travestis em novo CD – (Folha de S.Paulo – 08/10/1999)

O Brasil, que em outros tempos já serviu de palco para a militância política do cantor em favor da preservação da Amazônia e dos povos indígenas, agora está presente no disco em forma de homenagem aos travestis brasileiros que trabalham na França.

Apesar de afirmar que continua contribuindo, com dinheiro, para a preservação da floresta, Sting diz que não vai mais voltar à Amazônia. Quando esteve no Brasil e mais tarde, quando levou o cacique Raoni para a Europa para levantar fundos para a causa indígena, foi acusado de estar usando a imagem dos índios para se promover.

https://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad/fq0810199923.htm

Sting e cacique se reúnem novamente pela preservação das terras indígenas – (Fantástico/TV Globo/G1 – 07/05/2017)

Músico inglês e índio brasileiro se encontraram em São Paulo, num momento em que as demarcações de terras estão no centro de um debate nacional.

http://g1.globo.com/fantastico/noticia/2017/05/sting-e-cacique-se-reunem-novamente-pela-preservacao-das-terras-indigenas.html

Sting denuncia Dutilleux no Daily Express – (Amazonia Leaks – 24/07/2016)

O ponto de vista de Sting pode ser resumido como: não houve desvio de fundos, ninguém fugiu com o caixa, mas as despesas foram mal geridas. Nessa época, Sting está prestes a viajar para Brasil com a intenção de recomeçar dessa vez tomando o caminho certo com os indios, no momento em que ele acabou de contratar Larry Cox de Amnesty International, que tinha 15 anos de serviço na ONG. Uma garantia de seriedade para apagar o amadorismo o início da Fundação.

Mas a parte mais interessante desse artigo se encontra no fim da segunda coluna. Sting diz o que aconteceu com o dinheiro do livro escrito em parceria com Dutilleux:

http://amazonia-leaks.org/index.php/br/caso-1-jean-pierre-dutilleux/2-como-e-porque-sting-se-separou-de-dutilleux/sting-denuncia-dutilleux-no-jornal-daily-express

Indígenas lutarão por referendo para legitimar reeleição de Evo Morales – (Sputnik News – 03/08/2015 – agência internacional de notícias lançada pelo governo russo, operada pela empresa estatal Rossiya Segodnya)

Organizações indígenas e camponesas da Bolívia estão apoiando a reeleição do atual presidente Evo Morales, que está em seu segundo mandato no país. Em entrevista à Sputnik, o historiador brasileiro Luiz Antonio Andrade desmistifica as visões da mídia tradicional sobre o líder boliviano.

Várias organizações indígenas e camponesas da Bolívia solicitarão um referendo para ajustar a Constituição e reeleger em 2020 o atual presidente Evo Morales, segundo informou a rede Telesur.

https://br.sputniknews.com/mundo/201508031745930

Junta índio safado com branco mais safado ainda e de uma maneira ou outra a conta acaba caindo nas costas do contribuinte, como os milhões de reais para o Festival de Cinema de Cannes, que abre as portas para os canalhas fazerem suas politicalhas.

Índios no agronegócio: Prosperidade nas aldeias

Band Jornalismo – 06/04/2019

Índios invadem e tomam o plenário da Câmara

Reinaldo Azevedo – 17/04/2013

Essa é do tempo em que o jornalista ainda não era bipolar.

Além do mais, quando os intervencionistas fizeram a mesma coisa, a velha imprensa do século XX não viu com olhos de coitadíndio.


 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s