Um “templo” para Salomão

Publicado: julho 6, 2019 em Sem categoria

Garapa Filosofica

Morre o jornalista Salomão Schvartzman aos 83 anos – (O Estado de S.Paulo – 06/07/2019)

O jornalista, sociólogo e advogado Salomão Schvartzman morreu na manhã deste sábado, 6, no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Ele tinha 83 anos.

Foi conselheiro do Museu de Arte de São Paulo (Masp).

De família judaica – o seu avô e os tios maternos morreram no campo de extermínio alemão de Auschwitz, na Polônia –, era crítico do antissemitismo e abordava, em seus trabalhos, as discussões sobre Israel.

https://politica.estadao.com.br/noticias/geral,morre-o-jornalista-salomao-schvartzman-aos-83-anos,70002909038

Uma demissão preocupante na Rádio Cultura – (Reinaldo Azevedo/Veja/Abril – 30/06/2007)

A rádio Cultura vai tirar do ar nada menos que 17 programas. A emissora diz que a medida faz parte de uma “reformulação” que irá priorizar o espaço para a música erudita e acabar com a exibição de anúncios comerciais.

Primeira Vítima

O primeiro programa a ser expelido da programação, sem maiores explicações, foi o “Diário da Manhã”, do jornalista Salomão Schvartzman. “Era a maior audiência da emissora e tinha quatro anunciantes”, diz ele. “Foi um problema ideológico, mas não me interessa entrar em choque político agora. Eu só queria que a Fundação [Padre Anchieta, que administra a Rádio e TV Cultura] tivesse um presidente, não um dono que retire programas do ar”, afirma. A rádio nega o caráter ideológico da demissão.

É claro que a demissão sumária de Salomão Schvartzman é preocupante. Se foi o primeiro, é sinal de que se entende que ele era o PRINCIPAL PROBLEMA da Rádio Cultura. E eu não acho que fosse. Parece que nem os ouvintes nem os anunciantes. Não sei se foi demitido porque não é de esquerda. O que sei é que ele não é de esquerda e foi o primeiro a ser demitido. Se não há aí relação de causa e efeito, há ao menos uma correlação que mereceria um pouco mais de cuidado.

Eu duvido que a Rádio e a TV Cultura vão virar uma Academia de Atenas. Não vão. Já seria muito bom se não fossem uma madraçal de esquerda. A demissão de Schvartzman não colabora para que venham ser a Academia, mas deixa o sistema com mais cheiro de madraçal.

https://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/uma-demissao-preocupante-na-radio-cultura

Filho de Herzog critica retorno de Salomão Schwartzman à Rádio Cultura – (23/10/2013 – por Rui Daher/Jornal GGN – site do jornalista Luis Nassif, ex-colunista e ex-membro do conselho editorial da Folha de S. Paulo, que faz parte da lista da mídia suja que recebeu milhões de reais nos governos da Orcrim PT e não ressarciu os cofres públicos)

Lamentei aqui, dias atrás, a volta de Salomão Schwartsman à FM Cultura. Seu defenestramento, quando Paulo Markum assumiu a rádio, foi uma bênção. Seus furiosos ataques a Lula, ao PT e a qualquer posição à esquerda simulavam as piores colunas, blogs e publicações de esgoto que conhecemos. Até aí, o esperado e, diante de quem cerca o tal jornalista, engolia-se. Hediondo, no entanto, sempre foram suas posições reacionárias contra os direitos humanos.

Eis o que publica hoje a coluna de Mônica Bérgamo, na “Folha”:

Filho de Herzog exige que Salomão Schwartzman peça desculpas por declaração

Ivo Herzog, conselheiro da Fundação Padre Anchieta, abriu fogo contra Salomão Schwartzman, que voltou a ter programa na Rádio Cultura. “Uma fundação que tem a história que tem, extremamente ligada à vida de Vladimir Herzog, não pode ter uma pessoa como esta nos seus quadros. Salomão Schwartzman é persona non-grata nesta instituição que tanto defendemos.”

https://jornalggn.com.br/midia/filho-de-herzog-critica-retorno-de-salomao-schwartzman-a-radio-cultura

O mínimo que se espera do João Carlos Saad, vulgo Johnny, e família, é “honrar o bigode” e assepsiar o Grupo Bandeirantes de Comunicação contra os “inconvenientes” vindos da Faliu de S.Paulo.

Doria anuncia Marcos Mendonça como novo diretor do Museu da Imagem e do Som – (G1/Globo – 05/07/2019)

Mendonça foi presidente da Fundação Padre Anchieta, mantenedora da Rádio e TV Cultura, de 2013 a março deste ano.

https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2019/07/05/doria-anuncia-marcos-mendonca-como-novo-diretor-do-museu-da-imagem-e-do-som.ghtml

Aproveitando as notícias acima, vale lembrar que em 1995 participamos de um trabalho na Oficina Cultural Oswald de Andrade, em São Paulo, e o secretário de Estado da Cultura era esse Marcos Mendonça, que ocupou o cargo por quase oito anos.

Enquanto o PSBD permanecer no governo paulista, ao qual está há mais tempo do que o Regime Militar, o brando, ficou no controle do país, os paulistas terão “sugados” dos seus impostos, taxas, multas e de onde mas se pode tirar dinheiro, recursos para manter essa Fundação Padre Anchieta, que parece dada como herança para família de um jornalista comunista que apoiava durante o mesmo Regime, tudo o que era nocivo para o país, e que foi comprovado recentemente e ainda oferece sérios riscos.

Já em 2020, e principalmente em 2022, pense bem antes de votar em “lobos em pele” de cordeiro, que visam seus próprios interesses e manter seus “parasitas” sob seus controles.

Essa gente tem que se aposentar pelo setor privado, para não lesar mais os cofres públicos.

Hooked On Classics Pt 1 – Live

Chris Jenkins – 14/03/2012 – The original Hooked on Classics hit – conducted by Louis Clark and the English Pops Orchestra ‘LIVE’

Homenagem a Salomão Schwartzman e agradecimento pelos muitos anos de clássicos que ouvimos pelo rádio.


Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s